quinta-feira, 26 de julho de 2012

Terror na Amadora

Testemunho:

"Exército invade o bairro de Santa Filomena para despejar os moradores.



Neste momento o Bairro de Santa Filomena está cercado pelos sequestradores da PSP e da Câmara, num perímetro de terror, o qual a PSP chama de perímetro de segurança. Ninguém entra no bairro, pois esta está a impedir o acesso a estrada ao lado do bairro com o objectivo das pessoas não poderem avistar o que se está a passar no mesmo.



As terroristas da Câmara da Amadora, que dizem ser Assistentes Sociais, a exercer violência psicológica sobre os moradores.



O meu povo não merecia isto, serem tratados como criminosos. Trabalharam a vida toda neste país, submeteram–se à exploração e ajudaram a desenvolver a economia deste país, essa gente é a tal mão-de-obra barata que Portugal mandou vir para fazer as grandes construções (Crel, Cril, Metro, Expo, Estradas de Portugal, grandes centros comerciais entre outras) e hoje neste dia estão a ser tratados assim desta forma pior do que cães ou ratazanas. Este é o obrigado pelo esforço e dedicação a este país.



Alguns moradores tinham colocado uma providência cautelar contra a Câmara da Amadora, sem o tribunal se pronunciar. A Câmara avançou com a demolição das casas, com uma forte presença policial (Brigada Antiterrorista, Brigada de Narcotráfico e snipers). Hoje a Santa Filomena parecia ser a Palestina, com o exército a cercar o bairro."

Fotos e textos de Jakilson Pereira

11 comentários:

  1. Achava bem corrigirem a noticia...é que em divulgar o nome do exercito...é mau para 25.000 militares dos 3 ramos das FA's...
    Lembrem-se que foi graças às FA's que temos o direito a opinar livremente, sem censura!
    Um militar...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não consegue ver a quem se referem as fotos???
      Acho que o texto é ilustrado e claro, sobre quem, quando, onde e como.
      Não procure ser protagonista fugindo do assunto, comente a atrocidade, não a cor dos equipamentos ou qualquer outro assunto, que não tenha a ver com a Desumanidade do tratamento que as pessoas estão a viver ali, em pleno Sec.XXI despejadas e despojadas de direitos, pergunto eu, se eram capaz de fazer o mesmo a alguns dos castelos que oportunistas e mercenários políticos têm á custa deste gente???? que construiu e sustenta, pois muita desta gente trabalha de sol a sol, paga seus impostos e não consegue mais do que se alimentar e remendar a sua barraca é isto a imagem que passamos de Portugal.

      Eliminar
  2. um exército é um grupo armado e o termo pode até ser utilizado num sentido figurado, não é necessariamente O Exército...
    No Dicionário:
    Tropa de soldados. No sentido figurado é qualquer grande número de pessoas com uma única finalidade.(ex: um exército de operários está na obra.) Exército originou do latin EXERCITU que por sua vez surgiu de EXERCITUM que significa "treinando", ou seja, aquele que treinou. Portanto, na prática, EXÉRCITO é o grupo que se EXERCITOU para a guerra
    http://www.dicionarioinformal.com.br/ex%C3%A9rcito/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Leonor Areal, chama-se a isso que acabou de fazer 'atirar areia para os olhos' admita que o Sr Jakilson Pereira não teve o necessário cuidado ao escrever a peça!
      O texto começa com a ideia força: "Exército invade...." não foi "Um exército invade..." o que seria totalmente diferente. E mais, não contente com o erro inicial, volta à carga mesmo no fim "...com o exército a cercar o bairro.". Não lhe parece que numa questão de alguma sensibilidade como esta seria necessário algum cuidado? De resto, devo dizer-lhe que com erros crassos destes a própria credibilidade da notícia fica em risco.
      Outro militar...

      Eliminar
  3. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Desejo-te muita sorte na vida meu rapaz, espero q nunca sejas pobre nem sejas despejado de tua casa, por não teres trabalho e conseguir alimentar a tua família. Não se brinca com a vida dos outros meu amigo, o que tu disses-te é verdade e aplica-se a muita gente em barracas assim como em castelos gente como o Vítor Baía cujo filho recebe pensões do estado, gente como o Paulo Portas o Vale Azevedo entre outros q recebem ajudas de custo, espero também q não emigres e algum ignorante diga-te vai para a tua terra, eu sou contra todos os que não contribuem de forma positiva para o crescimento e bem estar do país mas não devemos misturar as coisas, porque há gente ali honesta e trabalhadora vítima de uma política sem escrúpulos devemos apoiar os honestos que são vitimados pq hoje eles amanhã nós. Agora sou de acordo sim em verificar riquezas em investigar bem e dar a quem precisa quem cumpre e castigar os desonestos e desordeiros, não te esqueças q nós os Portugueses temos muitos mais imigrantes que qq país da Europa e se vamos todos nas teorias de enviar para casa não sei onde vamos por todos os Portugueses

      Eliminar
  4. caro senhor, se discorda do texto, contacte o autor, eu não altero textos alheios.
    Quanto aos demais anónimos, devo avisar que não toleramos comentários racistas e xenófobos.

    ResponderEliminar
  5. Ora ora aqui está uma noticia para eu comentar, peço desculpa mas vivi 27 anos ao lado do bairro de santa filomena, e tudo o que tenho a dizer é que, sim vivem lá pessoas que nao teem culpa das atrocidades da nossa sociedade que fazem com que haja pobreza, fome, e más condiçoes de vida. Mas como referi acima, vivi 27 anos praticamente meia porta com o bairro e fui vezes sem conta assaltado, espancado (pelo menos duas x) e mal tratado por habitantes desse bairro. Como tb tive e continuo a ter amigos que cresceram e viveram nesse bairro, se está certo o que estão a fazer??? Não ha outra forma de o fazer, aquele bairro está mesmo no centro da cidade, e os moradores que lá estão e sao pessoas de bem, toda a gente sabe que nao vao ficar desalojados, vao ser realojados como sempre tem acontecido com as gentes da minha terra, agora se é preciso aquele aparato todo?? Claro que é cheguei a ver os carros da PSP a serem apedrejados e baleados naquele bairro, agora essas pessoas que fazem essas atrocidades sociais merecem ser tratados com pompa e circunstancia é mais que óbvio que não...isto é um assunto delicado de mais para ser falado por alguem que talvez nao conheça a verdade absoluta das coisas, e que nao tenha vivido de perto tanta coisa que se passou naquele bairro. Claro que agora os maus da fita nas fotos ficará sempre a imagem de destruir o bairro e da policia e dos assistentes sociais, enfim em portugal faz-se coisas bem mais graves que isto e ninguem aponta dedos, eu que nem sou a favor de nenhum tipo de força ou opressao, que nao sou de maneira nenhuma racista ou xenofobo, ha coisas que nao posso deixar por falar, o Bairro de Santa Filomena durou tempo de mais....Se há pessoas honestas naquele bairro há sim senhora, mas perguntem entao a essas pessoas honestas se o bairro era seguro, se o bairro era bom para se viver. Talvez para as pessoas enraizadas ha tempo de mais e que nunca conheceram outra realidade, agora para quem é honesto e quer ver os seus filhos a crescer em segurança aquele bairro representava exactamente o oposto. Nao quero ferir ninguem com este comentário mas sim alertar a quem faz noticias de sensacionalismo para obter estrelato. Escolham outras noticias para isso. Imprensa e jornalismo é mostrar toda a verdade e tudo que o cidadão comum nao consegue saber, e nesta noticia só há um lado e uma medida. Obrigado por este espaço de expressao.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ola
      concordo contigo
      vivi no bairro durante 33 anos da minha vida e acredita que estava mais do que na altura de se começar a demolir e dar as pessoas que o quiseram melhor qualidades de vida..em relaçao ao que se passou é mais do que obvio que a psp estivesse no local a fazer segurança ,cm tu dizes ha pessoas de bem e pessoas de mal mas isso tb o ha em qualquer outro local...
      nao ofendam quem trab e quem da a cara e o corpo pela segurança do nosso país....

      Eliminar
  6. E eu pergunto-lhe: acha bem que paguem uns pelos outros? Acha bem pôr na rua pessoas que ficam sem tecto? Em situações destas, não se podem generalizar juízos. Há que ter em conta os casos individuais.

    ResponderEliminar
  7. Nascida e criada nesse bairro vou sempre ter I orgulho de o dizer , mas temos que ser realistas tudo tem a sua hora e agora e a hora certa o que mais me magoa e aceitar o que se esta a fazer mas a verdade seja dita, I bairro deixou de ser um lugar seguro para quem quer que seja ( incluindo moradores como eu nascida e criada ai)que Tiveram a consciencia e a opurtiunidade ( que foi dada a todos os residentes) na altura . E claro 50% ou mais de moradores que se encontram nessa situacao desalojados foram informados que a dada altura ( este momento)Iriam correr o risco de nao ter ajuda para realojamento dada o registo de familias ja ter sido feita. Chegando assim a conclusao nao se pode incriminar de fazer algo deshumano quem sempre teve em mente o resultado final sinto e lamento imenso que muitas familias tenham caido no erro de esperar ate ao Ultimo minuto para depois dizer em a Camara e injusta!!!!

    ResponderEliminar